Rodízio de fondue a preço acessível (e sem ter que fritar carne)

Não sei vocês, mas fondue que tem que ficar fritando a carne no tacho não é pra mim, ainda mais se a fome tá apertando. Além de demorar (porque se você coloca mais de um pedaço, demora, e depois de um tempo parece que o óleo não aquece mais), você pode sair cheirando a fritura e corre o risco de se queimar se for tão atrapalhad@ quanto eu.

Então, para quem busca praticidade a um preço acessível, super recomendo o Restaurante Ímpar, localizado na Vila Matilde, Zona Leste de São Paulo, próximo à estação de metrô Patriarca.

Foi a segunda vez que comi fondue, ambas no dia dos namorados, mas entre fritar a carne ou recebê-la no ponto, fico com a segunda experiência. Não sou especialista nem conheço os restaurantes famosos por esse prato, apenas ouvi relatos de quem já foi. Sei, por consulta aos sites, que têm preços elevados, mas é claro que vários fatores como localização e produtos, por exemplo, podem justificar o preço, e eu iria se pudesse. Todos são de boa qualidade, mas a questão aqui é praticidade, preço e, principalmente, promover um lugar que está fora dos famosos guias gastronômicos, mas que é tão bom quanto.

Como era data comemorativa, esperamos cerca de uma hora para conseguir uma mesa. Pegamos o rodízio composto por fondue de queijo, carne e chocolate. O preço? R$99 para DUAS pessoas. É isso aí. Enquanto outros restaurantes cobram esse preço (às vezes, um pouco mais ou pouco menos) por pessoa no rodízio, o Ímpar cobra por dupla. E de terça a quinta, o rodízio sai por R$85, também para duas pessoas.

A fondue de queijo veio primeiro, chegou rápido após o pedido, acompanhada de pão italiano, batatas e salsicha cozidas, bolinhas de batata fritas e goiabada.

O queijo era cremoso e suave, sem gosto ou cheiro fortes, e as melhores combinações foram com pão e goiabada. Se você não curte misturar doce e salgado, tudo bem. O ponto negativo é que achei que esfriou rápido, o que fez o queijo endurecer um pouco, mas foi já no finalzinho dos acompanhamentos, então nem considero um problema. Se for o caso, ou se o queijo acabar, é só pedir para trocar ou colocar outra chama embaixo pra esquentar de novo.

Depois dessa, já partimos para a fondue de carne. Como eu disse, nada de pedacinhos miúdos para ficar fritando. O filé mignon, a picanha, o frango e a calabresa fatiada vêm numa chapa de ferro (rechaud) sobre uma tábua de madeira, tudo já no ponto e quentinho. É possível deixar mais um pouco ali, assando, se você quiser a carne mais passada, mas não há uma fonte de calor contínua.

Para acompanhar, vieram pra gente molhos barbecue, rosé, mostarda, pimenta e um verdinho que a gente achou que era de pepino e não gostamos. Da próxima vez, pergunto e atualizo aqui :) Porque gostamos muito, a gente pediu mais carne bovina e calabresa e veio um novo molho, de azeitonas pretas.

No rodízio, você pode repetir o que quiser, quantas vezes quiser, inclusive voltar para a fondue de queijo, por exemplo, depois de ter comido a de carne. Quase fizemos isso. Aquele romeu e julieta estava muito bom, mas como a de chocolate ainda nos aguardava, desistimos da ideia. Temos — e somos — mentalidade de gordos, mas nem tanto, reconhecemos nossos limites (ou não).

Por fim, a fondue de chocolate veio com morangos, uvas, banana em rodelas, abacaxi e maçã em pedaços, pequenas bolachas wafer e mini churros. Gente, mini churros! Foi, sem dúvida, a melhor combinação dessa fondue! Estava tudo tão bom e a gente tinha comido tanto que esquecemos de tirar foto, mas veja como é neste post que encontrei no Foursquare.

Visualmente, todas as fondues chamam atenção e aguçam o paladar. A recepção e o atendimento nos deixaram à vontade, as pessoas foram simpáticas e atenciosas. Como fomos num dia especial, a luminosidade era baixa, com uma vela sobre cada mesa, dando um ar mais romântico (mas a gente sentou bem embaixo de uma lâmpada, então ficamos no claro, rs), além da música ao vivo para completar (couvert artístico por R$4).

No mais, o ambiente é agradável, bem decorado e o mais interessante é que a capa dos cardápios são pintadas à mão e cada uma representa uma obra de arte de nomes como Picasso, Van Gogh e Tarsila do Amaral. As fondues podem ser consumidas separadamente, com preço igualmente acessível, e tem rodízio de sopas como outra opção para o inverno. Eles também servem massas, carnes, aves, peixes e frutos do mar, porções e feijoada às quartas e sábados. Queremos voltar pra comer a picanha ao molho de ervas *-*

É bom pra ir com o amor, amigos e família.
Cultura, comida boa, lugar bacana e preço justo. Quer mais o que?

Restaurante Ímpar
Endereço: Avenida Antônio Estevão de Carvalho, 1588 – Cidade Patriarca
Telefone: 11 2681-6276 (faz reservas)
Formas de pagamento: dinheiro, cartão de crédito e débito, vale-refeição
Atendimento: almoço de segunda a sexta, das 11h20 às 15h30, sábados, domingos e feriados das 12h às 17h; jantar de terça a quinta das 19h às 23h, sextas e sábados das 19h30 às 00h
Preço: $

Siga, curta, compartilhe:
Facebook
Google+
http://ludihonorato.com.br/rodizio-de-fondue-a-preco-acessivel-e-sem-ter-que-fritar-carne/